Viagem Medieval
Categoria: Festas / Feiras / Romarias

A Viagem Medieval em Terra de Santa Maria transforma a cidade de Santa Maria da Feira num espetáculo vívido da Idade Média. Reconhecida pela sua autenticidade e detalhe histórico, oferece aos milhares de visitantes uma diversidade de espetáculos e experiências únicas num cenário meticulosamente criado para evocar o passado medieval.

Ver site
Aveiro
Distrito
S.M.Feira
Autarquia
454.000
Consumidores Envolvidos

Estudo de mercado massificado junto de uma amostra representativa da população portuguesa.

Porquê a Viagem Medieval?

A Viagem Medieval em Terra de Santa Maria é muito mais do que um evento. É a celebração das raízes históricas de Portugal numa simbiose perfeita entre história e património, animação e gastronomia.

Marca do património de Santa Maria da Feira e de Portugal, a Viagem Medieval volta ao coração da cidade de Santa Maria da Feira entre 31 de julho e 11 de agosto. É numa viagem ao reinado de D. Duarte que reforçamos a nossa autenticidade e a nossa dimensão, envolvendo a comunidade, o associativismo e os visitantes numa experiência rica e envolvente.

Contexto histórico da Viagem Medieval 2024

Apesar da coroa não lhe estar destinada, por morte de seu irmão Afonso, D. Duarte foi aclamado rei de Portugal em 1433, após as exéquias fúnebres, muito choradas, de seu pai, D. João I. 

Desde a tomada de Ceuta que o Infante tomara conta dos assuntos do reino, tal como seu pai lhe ordenara. Por isso, esta nova etapa era uma absoluta continuidade na governação e administração do reino. 

Reinando apenas cinco anos, deixou em testamento que seria sua mulher, D. Leonor de Aragão, a regente do reino, enquanto o filho Afonso fosse menor. Mas era mulher, e além disso estrangeira, atributos que não agradaram a grande parte da sociedade portuguesa. E vemos os irmãos de D. Duarte – cada um protagonista do seu tempo, uma geração cantada pelos poetas – a decidirem e a tomarem conta do reino até o Infante sobrinho atingir a maioridade. Criadores de uma Nova Era para Portugal, os Infantes, cada um à sua maneira, desempenharam um papel decisivo na afirmação de Portugal no seio dos reinos europeus e da Santa Sé.

Coloque aqui o seu E-mail para subscrever a newsletter Notícias Cinco-Estrelas

Quero receber as Notícias Cinco Estrelas

 

Coloque aqui o seu E-mail para subscrever a newsletter Notícias Cinco-Estrelas

Quero receber as Notícias Cinco Estrelas